segunda-feira, 8 de maio de 2017

Resenha - Gelo negro

“Se soubesse que as coisas acabariam assim,eu teria treinado mais. Eu teria aprendido a cuidar de mim mesma. Mas acho que essa é a questão, não é mesmo? Você nunca sabe o que terá que enfrentar, então é melhor estar preparado.”








Gelo negro, Becca Fitzpatrick
Editora Intrínseca, 2015






  Britt Pfeiffer é uma jovem em seu último ano de ensino médio e para o recesso de primavera se preparou para uma aventura nas montanhas. Ela treinou durante tempos pra conseguir se dar bem nas caminhadas da Cordilheira Teton, onde a família de sua melhor amiga Korbie possui uma cabana. Mas nada podia preparar as garotas para o que eles estavam prestes a enfrentar. No meio do caminho uma nevasca começa e elas acabam presas na estrada. Resolvem caminhar à procura de ajuda e de um lugar para se aquecer. Quando chegam a uma cabana com luz quem lhes abre a porta são dois homens, um deles, Mason, havia encontrado e ajudado Britt mais cedo, mas lá na montanha deserta ele não era nada como o homem gentil que ela conheceu.
  Algum tempo atrás algumas garotas sumiram, foram mortas naquelas montanhas e será que algum daqueles homens tinha algo a ver com aquilo? Britt começa a desconfiar e é quando os homens mostram que não são tão bons assim. Deixam Korbie na cabana e levam Britt para “ajudá-los” a sair das montanhas e encontrar a rodovia mais próxima.
  Durante a jornada tudo que Britt quer é que Calvin, irmão de Korbie que havia combinado de encontrar com elas na casa da família, a encontre. Além de irmão de sua amiga, ele também é seu ex namorado... E realmente, Calvin os encontra, mas justo quando Britt havia tentado fugir e Mason a estava trazendo de volta ao lugar onde estava Shaun, o segundo sequestrador. Chegando lá eles se deparam com Calvin ameaçando Shaun com uma arma, mas Britt é impedida por Mason de gritar e assistindo a discussão, eles assistem também a Calvin matar Shaun. Britt segue caminho com Mason, por quem sua cabeça diz uma coisa, mas seu coração diz outra. Será a Síndrome de Estocolmo, quando a vítima se apaixona por seu algoz? 





"Eu detestava ainda sentir algo por ele, mesmo que fosse uma emoção tão negativa. Detestava que ele ainda tivesse o poder de me magoar."








  A partir daí acompanhamos uma relação entre Mason e Britt crescer, mas será que ela pode confiar nele? Podia confiar em seu sentimento estando nessa situação extrema de perigo e sobrevivência? E será que Calvin encontrou sua amiga, Korbie? Ele ainda está a sua procura? Por que Calvin atirou em um homem que estava desarmado e não só o prendeu e procurou a polícia? Muitos são os mistérios que rondam as montanhas Teton e nos vemos envolvidos nessa trama.
  Devo dizer que a partir de certo ponto do livro, a história se tornou bem previsível pra mim, porém, entretanto, todavia, a autora soube criar personagens tão envolventes que mesmo com a previsibilidade, eu queria muito seguir acompanhando o desenrolar da “aventura”. A escrita envolvente fez com que eu mesma achasse estar com a Síndrome de Estocolmo (aushuahsuah). De leitura fácil , eu muito recomendo para aqueles que gostam de um bom suspense, ou pra quem quer iniciar nesse estilo de livro. Um suspense de que não conseguimos tirar os olhos.


Besitos da Beta 😘

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Resenha - Meu coração e outros buracos negros



"Porque sentir as coisas é o que nos faz saber que estamos vivos."





Meu coração e outros buracos negros, Jasmine Warga
Editora Rocco Jovens Leitores, 2016




 Meu coração e outros buracos negros nos traz a história da jovem Aysel de 16 anos que tem sua vida virada de ponta cabeça quando seu pai assassina um jovem estudante e o caso repercute por toda cidade e arredores. Aysel morava com seu pai até que ele cometeu o crime e ela se viu obrigada a morar com a mãe, o padastro e os dois meio irmãos frutos do segundo relacionamento da mãe. Devido ao grande amor que tinha pelo pai, a menina se transformou em um poço de tristeza e solidão. 
 Na escola ela não tem amigos e a única coisa que sente é que todos querem a maior distância possível dela. Depois da escola ela trabalha numa empresa de telemarketing e durante as horas ociosas do trabalho ela costuma navegar pelo site Passagens Tranquilas onde pessoas que pretendem cometer suicídio procuram por um parceiro para não passar por isso sozinhas. Robô Congelado é um perfil a procura de um parceiro e Aysel nota que essa pessoa mora a quinze minutos de onde ela vive e assim decide mandar uma mensagem. Para sua surpresa ela é respondida e assim ela agora tem um parceiro de suicídio.
 A partir desse ponto passamos a conhecer as profundezas desses dois jovens cheios de tristeza. Cada qual com seus pesadelos. E passamos sobretudo a torcer para que os dois ao invés de desistirem da vida sejam capazes de ter forças para lutar. 

terça-feira, 18 de abril de 2017

Resenha - A menina do fim da rua





"-Vamos lá. Aposto que você tem um amiguinho. Um monte de amiguinhos, linda como você é. De repente, o homem abaixou-se e deu uma palmada nas nádegas da menina. Rápida, Rynn virou-se, os olhos fuzilando de ódio."





A menina do fim da rua - Laird Koenig
Editora Círculo do Livro, 1982



 Rynn é uma jovenzinha, completando seus 13 anos. Órfã de mãe, ela é uma inglesa que veio com seu pai morar na América. Vive num povoado de poucas pessoas e faz tudo na casa sozinha. Seu pai é um poeta que nunca é visto por ninguém e isso é um mistério.
As pessoas começam a estranhar que uma menina esteja sempre sozinha, mas Rynn sempre lhes diz que seu pai ora está dormindo, ora traduzindo e não quer ser perturbado por ninguém.
 A mocinha está em perigo porque a Sra. Hallet, a locatária de sua casa estranha demais o fato de que nem a escola ela frequenta e que seu pai esteja sempre "sumido". O filho pedófilo da mulher também traz perigo, rondando a garota com intenções nada boas e um policial muito simpático também desconfia de que algo errado se passa naquela casa e por meios de contatos com a menina tenta descobrir o que é.









"Dando-se mútuo reconforto, compartilhavam tudo, até tornar-se impossível saber quem consolava e quem recebia consolo."





  

O que há com o pai de Rynn? Onde ele está? Até o mistério ser revelado, ficamos nos sentindo igual aos personagens do livro, tentando desvendar o que acontece naquela casa. Mas o mais chocante é como essa garotinha é ardilosa, dissimulada e uma exímia mentirosa. Uma criança dessas me dá medo (sério).  Rynn faz coisas que você nem pode imaginar uma criança fazendo. Ela só revela à Mario, um menino que a ajuda quando ela muito precisa e a cada revelação, eu ficava mais e mais surpresa. Sabe aqueles livros em que a gente precisa saber o final? Pois é! E que final, meus amigos! Eu realmente não esperava que esse livro fosse ser tão "pesado", nem que fosse me agradar tanto. Acabou mexendo até um pouco com o meu psicológico, acreditem. Acho que eu estou bem suspeita pra falar porque sempre fui fã de um bom suspense e esse merece aplausos. Eu vou recomendar muito esse livro, certamente. Quem é fã de suspense, precisa experimentar e quem não é também.

Beijinho da Beta 😘

sábado, 8 de abril de 2017

Resenha - Três coisas sobre você




"Os dias perfeitos são para pessoas com sonhos pequenos, possíveis de serem realizados. Ou talvez para todos nós eles só aconteçam em retrospecto: só são perfeitos agora porque contém alguma coisa irrevogável e irrecuperavelmente perdida."





Três coisas sobre você - Julie Buxbaum
Editora Arqueiro, 2016




  Três coisas sobre você nos conta a história de Jessie Holmes, uma garota de apenas 16 anos que perdeu a mãe através do câncer e precisa ser forte para superar. Para ela as coisas já não são fáceis e tudo se torna pior quando seu pai se apaixona novamente e
ela é obrigada a se mudar com ela pra casa da madrasta, Rachel. Jessie se vê totalmente perdida, tendo se mudado de Chicago para Los Angeles, deixado pra trás sua única amiga, Scar e estar vivendo numa casa que realmente não sente como dela. Rachel perdeu o marido e também está buscando se recuperar junto com seu filho, Theo. 
  Tudo piora ainda mais quando Jessie passa a frenquentar o colégio Woody Valley, onde apenas filhinhos de papai estudam. Ela já está sem esperanças quando passa a receber emails de alguém que se intitula "alguém ninguém", oferecendo ajuda a ela através de mensagens para se adaptar a esse novo mundo. A princípio ela acha que tudo não passa de uma brincadeira de mal gosto, mas com o passar do tempo, AN, se transforma no primeiro amigo que Jessie conquistou. Essa pessoa, seja ela quem for, ajuda Jessie a encontrar seu lugar e aos poucos as coisas se tornam melhores. 
  Jessie faz amizade com Dri e Agnes, que apesar de serem do grupo dos ricos não a tratam como se fosse um nada; arruma emprego numa livraria e também cria amizade com Liam; precisa fazer um trabalho em dupla e de certa maneira também se torna amiga de Ethan, por quem também acaba sentindo uma paixonite. 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Conhecendo Tess Gerritsen


 Leitores do meu coração, hoje venho lhes apresentar (ou não) a escritora Tess Gerritsen. Sabe aqueles escritores que a gente adora e acha que muito mais gente devia ler? Pois é.
A Tess foi uma escritora que eu conheci super por acaso (já disse que amo acasos?) quando eu retirava livros da biblioteca. A sinopse me agradou e levei pra casa e essa autora passou a morar no meu coração. 


domingo, 2 de abril de 2017

Resenha - Garoto 21



"-Um dia vai aparecer uma oportunidade. Olha só o Harry Potter. A vida dele era terrível, mas um dia ele recebe uma carta, entre em um trem, e tudo muda depois disso. Tudo fica melhor. Mágico.
-É só uma história.-Assim como nós... também somos histórias."






Garoto 21 -  Matthew Quick
   Editora Intrinseca, 2016


   Acompanhamos Finley, um garoto de pouquíssimas palavras que não se abre com ninguém. Finley, como muitos jovens pelo mundo utiliza do esporte como um escape. Através do basquete ele é capaz de esquecer os problemas que rondam a sua vida.
O garoto não tem mãe e na sua família não se toca nesse assunto. Sua família tem uma vida sofrida. O pai sustenta a casa sozinho e eles ainda precisam cuidar do avô que no lugar das pernas só lhe restou os cotos. A cidade é comandada pela máfia irlandesa e quem não anda "na linha" sofre consequências. Portanto, o basquete e sua amiga de infância e agora namorada, Erin são a única fuga da realidade. A normalidade da vida de Finley muda quando seu treinador de basquete da escola lhe pede um grande favor...
    Russ cai de paraquedas na vida de Finley. Russ perdeu os pais assassinados e desde então acredita que é um alienígena que veio do espaço e que logo seus pais o virão buscar para ele retornar ao cosmos. Ele só aceita ser chamado de Garoto 21. Finley agora precisa ajudar o garoto a se adaptar na nova escola e com isso o Garoto 21 está sempre junto. Parece improvável, mas daí surge uma amizade. Estranha amizade que acaba mudando tudo na vida deles.